Atendimento CATFRIENDLY

PRÁTICAS CATFRIENDLY no dia a dia: como funciona de verdade?


MV. Monica Burza HOVETSC
MV. Monica Burza HOVETSC

Você já ouviu falar sobre práticas de atendimento catfriendly?


O que seria prática catfriendly?


O termo catfriendly, significa o pé da letra, uma prática amigável do gato, ou seja um manejo adequado do paciente felino que começa antes mesmo dele chegar a Clínica.

Conhecendo bem a fundo as necessidades da espécie felina, seu comportamento natural, sabendo como o gato se sente e tendo empatia podemos fazer com que todo o atendimento, exames e internações se torne menos desagradável ao paciente felino.

É claro que nem todo paciente vai ficar dócil no âmbito hospitalar, porém podemos fazer com que se sintam mais confiantes e aceitem o manejo amigável.


O programa Cat Friendly Practice® foi desenvolvido por duas associações internacionais: American Association of Feline Practitioners (AAFP) e pela International Society for Feline Medicine (ISFM). Foram desenvolvidos para que se tenha uma forma padronizada internacionalmente de atendimento ao felino e seus tutores, transformando a consulta em uma experiência menos estressante e o manejo seguro a todos da equipe médica.


Quando digo que o atendimento começa antes mesmo do animal chegar a clínica é porque cabe a nós médicos veterinários catfriendly ensinar aos tutores, meios tranquilos para trazerem os gatos.

Tudo começa com a temida caixa de transporte.

Precisamos entender que a caixa de transporte é o melhor esconderijo/toca para o seu gato. Temos que tornar este objeto como parte da mobília da casa, ensinado e treinado o gato a gostar dela.

Precisamos aprender a sair mais com os gatos, treina-los a não ter medo do mundo exterior...tudo com muita calma , muito treinamento com bonificações e segurança.


É preciso um ambiente tranquilo fora do mundo conhecido do gato, uma clínica com o mínimo de latidos e cheiros de cães. Precisamos de equipe treinada para que quando esses pacientes cheguem sejam imediatamente colocados em locais mais altos, seguros e se possível em outro ambiente.

É preciso um médico veterinário que saiba ter e transpassar tranquilidade ao paciente e tutor. Que entenda os limites daquele paciente naquele momento e saiba intervir da forma adequada ...sem força.

Precisamos de uma equipe multidisciplinar que tenha sido treinada para poder cuidar do felino da melhor forma possível.

Uma internação que minimize o stress, que tenha carinho e faça escovação nos pêlos como prescrição de medicação.


Enfim, a partir do momento em que se conhece a espécie, se entende, se treina e acima de tudo, que se tenha muito amor... funciona para nossos felinos.


Texto escrito por: Monica Burza, médica veterinária com certificação internacional Catfriendly e muito amor pelos gatinhos.


Sites:

HOVETSC - Hospital Veterinário Santa Catarina

AAFP - American Association of Feline Practitioners

ISFM - International Cat Care




5666.jpg

Olá, que bom ver você por aqui!

Esperamos que as publicações do nosso Blog possam lhe ajudar e conhecer e entender mais sobre o seu gato!

Fique por dentro de todos os posts

Obrigado por assinar!

  • Facebook
  • Instagram