Particularidades nutricionais dos gatos filhotes

A alimentação dos filhotes de gato é essencialmente importante para o seu crescimento, desenvolvimento e bem-estar.


MV. Monica Burza HOVETSC
Foto: Gatil Blumenkatzen Ragdolls

Importância da alimentação dos gatos filhotes


Os gatos filhotes recebem os primeiros anticorpos ao ingerir o colostro da mãe. Estes são absorvidos durante as primeiras horas após o nascimento e fornecem proteção imunológica sistêmica para o filhote durante as primeiras semanas de vida, enquanto suas próprias defesas estão sendo estabelecidas

A fase de crescimento é um período extremamente importante. A nutrição do filhote constitui um ponto crítico e terá influência direta na saúde do adulto no futuro. Erros cometidos durante a fase de desenvolvimento podem afetar a saúde e o bem-estar desses animais por toda a vida.

As principais particularidades dos gatos filhotes durante o crescimento estão ligados ao sistema imunológico frágil, digestão mais sensível e ossos e músculos em desenvolvimento e a nutrição tem um papel importante nesses pontos.


O desenvolvimento dos filhotes felinos ocorre em duas fases distintas: até os 4 meses de vida o crescimento é intenso e rápido, requerendo um alimento mais energético. Dos 4 aos 12 meses de vida, o gatinho ainda está crescendo, mas mais lenta e gradativamente, tornando-se necessária uma alimentação com um teor energético moderado.


Os gatos filhotes recebem os primeiros anticorpos ao ingerir o colostro da mãe. Estes são absorvidos durante as primeiras horas após o nascimento e fornecem proteção imunológica sistêmica para o filhote durante as primeiras semanas de vida, enquanto suas próprias defesas estão sendo estabelecidas. Por esse motivo, o sistema imunológico dos gatos filhotes é frágil, justamente na fase onde eles são muito desafiados. É nesta fase que a maioria deles passa por situações de estresse como mudança de casa, separação da mãe e dos irmãos de ninhada, mudança de dieta e vacinação.


Filhotes são susceptíveis a problemas digestivos, sua capacidade de digestão se desenvolve com o passar das semanas. Após o desmame, que ocorre entre 4 e 8 semanas de idade, alimentos com proteínas de alta digestibilidade, conteúdo e mix adequado de fibras solúveis e insolúveis e prebióticos são fundamentais para uma ótima qualidade das fezes. O adequado processamento das matérias primas, bem como a quantidade de alimento oferecido ao filhote também tem influência direta na saúde digestiva. Qualquer alteração de dieta para os filhotes deve respeitar o período mínimo de transição de 7 dias, para assegurar a adaptação e segurança digestiva ao gatinho.


Durante o crescimento, especialmente na segunda fase, o gatinho desenvolve seus músculos e ossos. O requerimento proteico é superior à necessidade dos adultos. Sobre os minerais, destacamos a importância tanto da quantidade adequada quanto o equilíbrio ideal entre Cálcio e Fósforo. Eles têm um papel importante na formação ativa de ossos e dentes durante a fase de crescimento. A deficiência de algum destes minerais pode acarretar malformações e a não mineralização óssea.


Além de atender as necessidades nutricionais dos filhotes em cada uma das duas fases de crescimento, as dietas devem assegurar palatabilidade (através de variações em textura, por exemplo) e disponibilidade dos nutrientes, advinda da qualidade dos ingredientes utilizados. Dessa forma, é possível reduzir riscos de subdesenvolvimento, baixa imunidade e diarreia, e garantir o crescimento e desenvolvimento ideal dos filhotes.


Este artigo foi escrito pela Médica veterinária e Coordenadora de Comunicação Científica – Royal Canin do Brasil, Priscila Rizelo




5666.jpg

Olá, que bom ver você por aqui!

Esperamos que as publicações do nosso Blog possam lhe ajudar e conhecer e entender mais sobre o seu gato!

Fique por dentro de todos os posts

Obrigado por assinar!

  • Facebook
  • Instagram